Como ser um viajante low cost – Parte II

21 Fev, 2012

Depois do primeiro artigo sobre como ser um viajante low cost, onde nos focamos essencialmente nas estratégias mais válidas para conseguir viagens de avião baratas , iremos agora mostrar lhe mais algumas estratégias para conseguir baixar o preço da sua estadia, e das suas férias. Para conseguir poupar o máximo nas suas férias, não basta conseguir uma viagem de avião barata, e um hotel em conta. Quantos de nós já conseguimos uma viagem de ultima hora com um preço fantástico , mas no final das férias ficamos com a sensação que gastamos muito mais do que estávamos á espera…
 


 

A mim já me aconteceu diversas vezes, ainda na minha última viagem a Florença, consegui um voo low cost pela Ryanair que ficou em 30€ ida e volta, um hotel de 3 estrelas no centro da cidade que ficou por 40€ por noite, e no entanto quando fiz as contas no final da viagem, vi que gastei muito mais do que estava á espera, e porquê?

viagens florença

Porque me comportei como uma turista…é verdade, em muitos locais , os turistas são extremamente penalizados, seja no preço das refeições, ou no preço dos bilhetes para visitar as atracções locais, nos transportes, ou no preço dos souvenirs, a verdade é que existem alguns truques que lhe podem fazer poupar centenas de euros.

 

Então e o que podemos fazer para não gastarmos tanto dinheiro nas nossas viagens?

 

O conselho mais importante que lhe posso dar é: Haja como um local.

Faça o trabalho de casa antes de viajar, leia os fóruns de viagens relacionado com os locais que vai visitar, leia os relatos dos viajantes que já visitaram o local para onde vai viajar, aprenda com os erros deles,faça um plano prévio sobre o que quer visitar. Um excelente site que poderá visitar, é o tripadvisor , leia com atenção os relatos dados por turistas que já visitaram os locais para onde pretende viajar.

Como agir como um local durante as férias:

 

Refeições: Um erro crasso que eu já cometi por diversas vezes nas muitas viagens que fiz, foi o de almoçar ou jantar, junto aos principais monumentos ,museus ou atracções da cidade que estou a visitar.Acha que um habitante de Florença vai almoçar junto á Praça do Duomo? Dificilmente, pois os preços dos restaurantes nas zonas mais turísticas tendem a ser 50%mais caros , que restaurantes de igual categoria, mas numa zona mais reservada da cidade. Fale com os locais, pergunte lhes onde se come bem e barato, fuja dos locais com maior afluência de turistas.

 

Transportes: Em vez de se deslocar de taxi, utilize a rede de transportes públicos. Uma vez mais a preparação é essencial para a sua viagem, antes de viajar leia sobre os transportes públicos da cidade que vai visitar, saiba se existem passes especiais para alguns dias, verifique se estão de acordo com o itinerário que está a pensar fazer. Em Londres por exemplo, existe a possibilidade de adquirir um passe diário, para andar em todos os transportes públicos dentro da cidade por cerca de 5 libras. Muitas cidades têm este tipo de ofertas, uma vez mais fuja dos taxistas, especialmente os que se encontram á porta dos monumentos mais visitados. Se tiver mesmo de ser, questione o taxista, acerca do custo da viagem, tente fazer um acordo com ele quanto ao preço final a pagar ainda antes de entrar no taxi.

 

Monumentos: Aqui não há muito por onde fugir, seja local ou turista, se quer visitar um monumento é natural que tenha de pagar o mesmo, no entanto muitos locais de interesse ou monumentos têm preços especiais a determinados dias da semana, pelo que uma vez mais , visite os sites dos locais que pretende visitar, e verifique se existe algum tipo de promoção, seja de venda antecipada, ou de desconto a determinado dia da semana, e planeie o seu itinerário com base nos descontos que conseguir.

 

Alojamento e hotéis: Uma regra que eu tenho antes de reservar seja que hotel for, é a de ler as reviews que outros turistas deixaram sobre o hotel, para isso , consulto uma vez mais o tripadvisor.com, ai poderei ver o que as pessoas que efectivamente estiveram no hotel têm a dizer. Claro que existem pessoas mais difíceis que outras , e mesmo os melhores hoteis tiveram experiências negativas , mas regra geral se a maioria diz que o hotel é bom ,para mim é suficiente.

viajantes low cost

Sobre como conseguir baixar os preços dos hotéis, leiam o meu artigo sobre como conseguir os melhores hoteis a preços reduzidos.

Em conclusão, ser um viajante low cost não é para todos, pois exige flexibilidade, espirito de aventura e algum estudo prévios dos locais a visitar, mas  a verdade é que a Internet tem tudo o que precisamos de saber sobre um local, e com um pouco de preparação e trabalho prévio, poderemos evitar muitas das “armadilhas” criadas para os turistas e assim poupar muito dinheiro nas nossas viagens.

 

 
  
Viagens relacionadas

Deixe a sua opinião




Tema WordPress exclusivo por Sybo (C) 2015 - viagens low cost – Reservar viagens baratas