Cabo Verde Ilha Boavista – Dicas e conselhos

16 Set, 2011

A Ilha da Boavista é um das ilhas cabo verdianas mais visitadas pelos portugueses. Como alternativa à ilha do Sal, é um destino onde poderá ter umas férias relaxantes, com muito sol, praia e história à mistura.Cabo Verde é um local paradisiaco, onde se fala Português, e é bem próximo de Portugal.
 


 
ilha da Boavista
 

Ilha da Boavista:Como ir

 
Para ir para a Ilha da Boavista, as agências de viagem são a melhor opção. Isto porque tem pacotes bastante atractivos para quem queira visitar esta ilha. Muitas delas fazem promoções de viagens para Cabo Verde,bastante vantajosas, que resultam numa grande poupança comparativamente a ir por conta própria.  A ilha da Boavista é um dos destinos exóticos mais económicos, mesmo comparado com a Ilha do Sal.
 
Faça várias pesquisas pelas agências de viagem existentes e escolha o melhor pacote. Mas tenha em atenção o que está incluído na viagem, quais a taxas e outros extras importantes a que tem direito, uma vez que em alguns casos compensa dar um pouco mais por uma viagem, mas não ter preocupações com taxas obrigatórias, pois caso contrário o preço poderá subir bastante se estas não estiverem incluídas. Opte também pela época baixa, ou se for aventureiro por uma viagem last minute para obter o melhor preço. O mês de Setembro é o ideal, uma vez que o clima ainda está quente e por ser considerado época baixa os preços são bastante acessíveis.
 

O que visitar e fazer na Ilha da Boavista:

 
A ilha da Boavista é conhecida pelas suas imensas ondas, óptimas para a prática de surf e wind surf, um dos desportos mais apreciados na ilha. Para os principiantes a Baía Sal do Rei é a mais aconselhada. Mas aqui pode também fazer kitesurf, pesca e mergulho. Se é apreciador de mergulho não pode perder os corais que envolvem a ilha, ou as embarcações naufragadas ao longo da costa. Para além destes desportos pode visitar locais do ponto vista histórico e paisagísticos bastante interessantes. O ilhéu de Sal Rei é um deles. Aí se situou outrora o Forte do Duque de Bragança. É visitável de barco ou a nado uma vez que o mar não ultrapassa 1,5 m de altura.
 
Visite os dois faróis da ilha, o Farol do Morro Negro e o Farol da Ponta do Sol, ambos localizados em Ritchona, permitindo ter uma extraordinária panorâmica sobre o Oceano Atlântico. Na Vila de Rabil não pode deixar de ver a Fábrica de cerâmica, onde ainda são usadas as técnicas tradicionais africanas e a Igreja Matriz de São Roque, a igreja mais antiga da vila datada de 1801.
 
Na povoação velha, assim denominada por aqui se terem construído as primeiras casas que tornaram esta ilha habitável, no ano de 1600. Neste local é possível visitar a Capela de Santo António, e as maravilhosas praias de Santa Mónica, considerada uma das melhores de Cabo Verde, Curralinho, Lacação e Curral Velho.
 
Estas duas últimas só são acessíveis de jipe. Da praia do Curral é possível avistar um ilhéu onde são visíveis aves endémicas da ilha como o Rabil. A Sul de Sal do Rei, faça um passeio pela praia de Chaves e descubra a ribeira de Rabil e respectiva lagoa.
 
Visite e compre objectos do artesanato local como bijutarias feitas com conchas, búzios ou casca de coco, cerâmica tradicional ou cestaria. Aprecie a bela gastronomia cabo verdiana, com os seus pratos à base de peixe, marisco e milho, como a conhecida cachupa ou pastéis de milho e experimente os licores e o grogue local.
 

 
Conselhos úteis para quem viaja para Cabo Verde:

 

  • Para ir para Cabo Verde é obrigatório adquirir um visto turístico. Este pode ser feito à chegada, no aeroporto ou na embaixada cabo verdiana em Lisboa. Tem o valor de 25 euros. Algumas agências já incluem o visto no preço da viagem.
  • Necessita de passaporte, com uma validade mínima de 6 meses.
  • A moeda de Cabo verde é o escudo cabo-verdiano cujas flutuações andam a par do Euro, pelo que a sua conversão em euros será relativamente simples. Um euro é cerca de 110 escudos cabo verdianos.
  • É habitual darem-se gorjetas nos estabelecimentos comerciais e restaurantes e estas são de acordo com a qualidade do atendimento.
  • Devido ao clima seco e quente deverá levar roupa fresca e leve, assim como calçado confortável.
  • A diferença horária é de apenas uma hora a menos pelo que a diferença não será notada pelo visitante.
  • Tenha atenção aos alimentos, estes devem estar bem cozinhados e a fruta deve ser comida sem casca. Devido às mudanças bruscas de ambiente, tenha sempre água consigo a fim de evitar a desidratação, principalmente se for com crianças.

 
Porque que espera? Marque já as suas férias em Cabo Verde e venha visitar a Ilha da Boavista!

 
  
Viagens relacionadas
Opiniões sobre este artigo

Deixe a sua opinião




Tema WordPress exclusivo por Sybo (C) 2015 - viagens low cost – Reservar viagens baratas